Saúde

【RINITE E SINUSITE】Conheça Diferenças Entre Rinite e Sinusite

 

 

Dormir bem com problemas de sinusite

O Que é Bom Para Sinusite. Conseguir uma boa noite de sono nem sempre é fácil quando seus seios começam a agir.

Troque aqueles problemas respiratórios e roncos que perturbam o sono seguindo estas dicas.

Dormir bem pode parecer impossível se você está lidando com um problema de ouvido, nariz ou garganta – você precisa de uma via aérea nasal saudável para respirar profundamente durante a noite.

“Infecções nos seios da face, alergias e outras causas de obstrução nasal podem dificultar a respiração à noite”, diz Samer Fakhri, MD, professor associado de otorrinolaringologia da Universidade do Texas Medical School, em Houston.

“Qualquer coisa que faz com que você respire pela boca impede que o nariz aqueça, filtre e umedeça o ar que respira e pode resultar em um alto nível de distúrbios do sono.”

Além disso, respirar pela boca (em vez do nariz) pode resultar em mais problemas. “Respirar pelo nariz é menos trabalhoso porque há mais resistência respirando pela boca”, diz Kathleen L. Yaremchuk, MD, presidente da ORL. No Henry Ford Hospital, em Detroit:

“Quando você respira pela boca durante a noite, sua mandíbula e língua podem cair para trás e bloquear suas vias aéreas, causando uma maior probabilidade de apneia do sono e ronco.”

 

→ PRINCIPAIS DICAS FINAL DO ARTIGO

 

Quer ver depoimentos e dicas sobre Rinite Alérgica

Deixe seu comentário no vídeo abaixo!

Trabalhamos com amor e dentro do possível seu comentário será respondido!

Este conteúdo não substitui uma consulta medica!

#dietablogbr

 

(VÍDEO) → 5 Remédios Naturais Para Curar a Rinite Alérgica

 

Três problemas otorrinolaringológicos comuns que afetam o sono são:

– Apneia obstrutiva do sono.

A apneia do sono interfere no sono e causa sonolência diurna. Em casos extremos, também pode causar pressão alta e problemas cardíacos. “A apneia do sono é causada pelo colapso das vias aéreas à noite”, diz o Dr. Fakhri.

“Isso resulta em um baixo nível de oxigênio que provoca a excitação do sono.” Os sintomas da apneia do sono incluem ronco alto e períodos de “apneia”.

A apneia obstrutiva do sono, uma condição médica séria que afeta cerca de 12 milhões de americanos, é mais comum se você está com sobrepeso e mais de 65 anos.

Muitas pessoas com apneia obstrutiva do sono não estão cientes de seus perigos.

 

– Obstrução da mucosa

Alergias nasais, infecções sinusais e o resfriado comum podem fazer com que os forros do nariz e seios pareçam inchar e dificultar a respiração durante a noite.

Seu nariz e seios da face também reagirão à irritação ou infecção, produzindo mais muco, o que pode causar dor sinusal, pressão e gotejamento pós-nasal – tudo isso contribuindo para uma noite desconfortável.

 

– Obstrução anatômica

Adultos com excesso de peso podem ter dificuldade para respirar à noite porque têm pescoço largo.

As crianças podem ter problemas devido às amídalas e adenoides aumentadas.

Algumas pessoas podem ter um palato mole excessivamente longo ou úvula que pode contribuir para o ronco e apneia do sono.

As deformidades da estrutura óssea do nariz, como o septo nasal desviado e os pólipos nasais, são outros exemplos de obstrução das vias aéreas otorrinolaringológicas que podem interferir no sono.

 

Você programou seu exame OTORRINOLARINGOLÓGICO?

“O adulto médio precisa de sete horas de sono por noite. Menos de seis horas leva a uma taxa metabólica mais baixa e a uma maior probabilidade de ganho de peso”, alerta o Dr. Yaremchuk.

Se você tiver distúrbios do sono relacionados ao otorrinolaringologista, o primeiro ponto de partida é com um exame de otorrinolaringologia – um exame do nariz, da boca, do palato e da garganta.

Fakhri diz: “A coisa mais importante que você precisa fazer é abordar a causa subjacente dos problemas do sono.” Além de fazer um exame otorrinolaringológico completo, seu médico pode solicitar testes de alergia e um estudo do sono.

É importante distinguir entre problemas de sono que estão afetando sua qualidade de vida e aqueles que são medicamente perigosos.

“Apnéia obstrutiva do sono, por exemplo, pode interromper o sono mais de 40 vezes por hora e pode ser um problema de saúde muito grave”, diz Fakhri.

 

Dicas para um sono melhor de noite

Depois de ter abordado os problemas médicos – alergias, sinusite, apneia do sono ou anormalidade anatômica – há certas coisas que você pode fazer para ter uma melhor noite de sono por conta própria:

– Reduza as exposições de alergia

“Isso significa manter os animais de estimação fora do seu quarto, usando um filtro de ar, removendo os ácaros dos lençóis e da cama usando travesseiros e colchões de plástico, e lavando lençóis e roupas de cama com frequência em água quente”, diz Fakhri.

– Mantenha seu quarto escuro

Além disso, não deve haver distúrbios, como TV, música, computadores ou animais de estimação. “Todas essas coisas podem impedi-lo de dormir ininterruptamente”, diz Yaremchuk, que também recomenda que você durma de lado, e não de costas.

– Mantenha seu quarto entre 68 e 70 graus° F (20 a 21,1 graus Celsius)

Fakhri informa que esta é a melhor temperatura para o sono.

– Faça certos ajustes no estilo de vida

Isso pode incluir manter horas de sono mais regulares, manter-se ativo e perder peso, se necessário.

Também evite auxiliares de sono, álcool antes de dormir, refeições pesadas durante a noite e cafeína no final do dia.

Não ter uma boa noite de sono é um problema que pode afetar sua qualidade de vida, mas também pode ser um sinal de alerta de uma condição médica séria.

Se você acha que pode ter problemas de sono relacionados ao otorrinolaringologista, comece por fazer um exame de otorrinolaringologia.

ATUALIZADO: 17.04.18

No Comments

Leave a Reply